Residentes de Instituições de Longa Permanência de Idosos suspeitos ou confirmados com Covid-19 ficarão em hotel da cidade

Profissionais da Secretaria de Saúde reuniram com a equipe que irá trabalhar com um hotel que irá abrigar idosos

Na manhã desta quarta-feira (5), profissionais da Secretaria de Saúde reuniram com a equipe que irá trabalhar com um hotel que irá abrigar idosos residentes de Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI) que apresentem quadro de síndrome gripal, suspeito ou confirmado com Covid-19. O espaço que irá abrigar os idosos foi organizado pela Secretaria de Assistência Social, com parceria da Secretaria de Saúde.

Foi elaborado um plano de contingência para o cuidado da Covid-19 em ILPI, onde foi recomendado que todos os suspeitos ou confirmados ficassem em isolamento. “Como as ILPI´s não possuem o espaço para isolamento, logo, foi destinado este espaço. O local que receberá os idosos será dividido em três áreas, sendo uma que receberá os casos confirmados, e que não necessita de ficar em hospital para terminar o tratamento, as pessoas que tiverem com sintomas ficará em outra ala até que saia o resultado do exame, a terceira ala será para os idosos que testarem negativo ficar ate que termine o período de isolamento, o recomendado é de 14 dias”, destacou a referência técnica do setor de Doenças e Agravos Transmissíveis (DAT) da Secretaria Municipal de Saúde, Ana Maria Viegas.

O local terá o suporte de uma equipe formada por enfermeiros, cuidadores de idosos, auxiliar de limpeza, assistente social e cozinheiras. Nesta manhã, os trabalhadores que irão atuar diretamente no cuidado com os idosos passaram por uma capacitação equipe da Secretaria de Saúde (referência técnica do idoso, referência de nutrição e referência de doenças transmissíveis).

Na capacitação foram abordados temas como cuidados que o idoso precisa ter no que diz respeito a manejo e ambiente (limpeza, desinfecção), e cuidados com relação à alimentação.

“O idoso é uma ala muito vulnerável à Covid-19, com um risco maior de complicação e óbito. Quando o idoso fica em contato com mais pessoas, isso faz com que aumente o risco de transmissão do vírus e aumenta o risco de morte. Quando tiramos esse paciente que é risco de transmissão, nós estamos protegendo o paciente e também as demais pessoas em sua volta, e conseguimos também fazer um acompanhamento do paciente que está em necessidade de isolamento”, concluiu Ana Maria Viegas. A previsão para receber os idosos no hotel é para o final desta semana.