Melhoria da capacidade de resposta da Defesa Civil de Contagem possibilita aumento de ocorrências atendidas

Investimentos na capacidade de resposta da Defesa Civil aumentou o número de ocorrências atendidas pelo órgão

A melhoria da capacidade de atendimento da Defesa Civil de Contagem foi crucial para minimizar os danos causados pelas chuvas intensas que atingiram o Município no início deste ano. Para atingir esse patamar de resposta a situações de risco como essa, a atual gestão fez investimentos que permitiram um aumento significativo na quantidade de ocorrências atendidas na cidade desde o início da atual gestão, em janeiro de 2017.

Como exemplo, em 2016, o órgão havia atendido 700 ocorrências. Número que saltou para 2.989 até o dia 14 de julho deste ano, ou seja, um incremento de 327%.

De acordo com Samuel Lara, coordenador da Defesa Civil de Contagem, a corporação aumentou a quantidade de vistoriadores, equipes, viaturas e equipamentos. “Em 2017, duplicamos o número de ocorrências atendidas e começamos a monitorar as áreas de risco, visitando esses locais constantemente. Hoje, temos mais de cem pontos em monitoramento contínuo. Vale ressaltar que essa inclusão se deu a partir da chuva do dia 24 de janeiro”, afirmou.

Chuvas
Em locais como Vila Barraginha, Vila Sapolândia e Vila da Paz, moradores desabrigados foram encaminhados a abrigos disponibilizados pela Prefeitura Contagem e houve, ainda, inclusões no Programa Bolsa Moradia.

O Morro dos Cabritos, no bairro Morada Nova, na regional Ressaca, chegou a ser evacuado em razão do risco iminente de mais deslizamentos de terras. Embora não tenha havido nenhuma morte em decorrência de desabamentos, aproximadamente 400 pessoas que viviam na comunidade precisaram deixar suas casas.

Para que fosse possível acolher tantas pessoas e com celeridade diante da situação de risco, a agilidade de resposta da Defesa Civil Municipal foi fundamental.  “Este é um ponto georreferenciado pelo nosso Plano Municipal de Redução de Riscos (PMRR). Por isso, antes da chuva acontecer, já estava previsto este ponto de evacuação das pessoas”, destacou Lara.

Ano                                                        Quantidade de ocorrências atendidas
2016                                                                                   700
2017                                                                                 1.181
2018                                                                                 1.701
2019                                                                                 1.585
2020                                                                                 2.989 (contabilizadas até o dia 14 de julho de 2020)